A nova era do IPEA

Dizem que a própria Presidência proibiu a divulgação de previsões feitas pelo IPEA. Cabem aqui algumas observações. Primeiro, qualquer um sabe que não é deste órgão o monopólio do conhecimento econométrico no país. Logo, não há porque temer: o mercado fará suas previsões desde que tenha acesso aos dados básicos.

Neste caso, o pior pode acontecer (lembra-se da era “Zé Dirceu”, na qual o IBGE passou a ser obrigado a divulgar qualquer resultado de suas pesquisas à Presidência antes de divulgá-la aos pagadores de impostos e também aos receptores de Bolsa-Família, ambos eleitores?). Quanto tempo falta para o governo começar a arrumar desculpas para não divulgar certas notícias (“divulgar notícias sobre suicídio aumenta o número de suicídios”) ou dados primários para não alimentar a “especulação” das pessoas?

Um indivíduo não tem o direito de “especular” sobre o futuro dos filhos? Ou sobre o futuro do país? Ou sobre a aplicação do seu dinheiro?

O mais irônico desta história é o papel dos outrora auto-denominados “pós-keynesianos” que hoje estão em vários escalões do governo. Falam tanto do capitalismo incerto e que deve ser corrigido pelo governo e parecem acreditar, como crianças, que basta proibir a divulgação de dados e previsões que o mercado se tranquiliza. É uma versão moderna do congelamento de preços. Moderna, no sentido temporal, apenas. Não no sentido histórico.

Acabaram decretando o monopólio governamental da especulação. Incrível.

Anti-econometria em alta

Tem gente fazendo piadinha maldosa, dizendo que só alguém que não sabe econometria tem medo de divulgar suas previsões. Talvez seja muita injustiça, mas é uma hipótese.

Houve um tempo em que o IPEA tinha uma fama melhor e, pasmem, este tempo vem desde antes da herança maldita de FHC e terminou recentemente. Resta-nos apenas pensar no que disse o Duke (mais aqui no Moral). A blogosfera séria de Economia não reagiu bem aos acontecimentos do IPEA…

Lamentável.

Enquanto isto, em ano eleitoral, tem gente dizendo que aumento de cheque para pobre só é populismo em teses de (s)ociólogos e cientistas políticos. E não contem com os movimentos sociais, moçada, eles estão com medo de serem retalhados. É o obscurantismo bolivariano chegando ao Brasil?

Como os pterodoxos estão nus, meu Deus!!

Alex mata a pau neste texto. Leigos, leiam, por favor, e aprendam como se diferencia Rasputin de Einstein. Não é fácil, claro, se você não conhece o meio. Por isto o texto do Alex tem um papel muito educativo, moral e cívico.