Tenha o futebol dos filósofos em casa

Eu já comprei o meu. Minha única tristeza foi que a loja na qual comprei o “Pai e Filha” do Ozu cometeu algum erro e o filme não veio (e nem foi cobrado). Mas, para compensar, posso ver aqueles sketches ótimos do Papa com Michelângelo, do cara que paga pela discussão e, claro, o famoso futebol dos filósofos…

Jornalistas engraçados

O que o jornalista quis, realmente, dizer com “parte da área econômica”? A parte “boa”? A parte “má”? A parte “que pensa”? A parte “ortodoxa”?

Afinal, que diabos é isto? Daqui a pouco teremos a “parte fiscalista do deputado Delfim”, “a parte freudiana do deputado Clodovil”, ou, sei lá, “a parte maquiavélica do ex-colunista fulano”.

Engraçado esta coisa de “parte da área econômica”…

Sinalização para leigos (e não tão leigos assim)

Há aproximadamente um mês, coloquei as instruções de um interessante (e importante) trabalho para os alunos mais jovens que tenho aqui. Quando chegou a época da listagem das músicas, listei-as, dia 08, aqui, com as instruções. Como as apresentações estão marcadas para a semana que vem e a entrega dos trabalhos para esta (ontem, dia 12, e hoje, 13), pensei que seria bom antecipar e reforçar o que já havia instruído, já que nesta era da “internet” a informação rápida é essencial.

No mesmo dia, o acesso foi pífio. Aproveitei um outro post para tentar provocar o animal spirit dos que se pretendem empreendedores (economista também é empreendedor, na acepção mais ampla do termo). Afinal, todos dizem acompanhar este blog. Pensei que não seria uma surpresa muito grande encontrar muitos leitores por aqui.

Pessoas gostam de ter tempo para se planejar e trabalhar, certo? Se a entrega é dia 12 e 13, você esperaria o seguinte padrão: muitos acessos no dia 08, idem no dia 09, com decaimento à medida em que nos aproximamos dos dias 12 e 13. Quem é que leria as instruções no dia da entrega? Só o sujeito que se atrasou e que não liga muito para instruções. Ou o distraído. Obviamente, há os que chegam aqui por acaso. Sim, o acesso não é fechado aos alunos. Então, as estatísticas que mostro a seguir podem, muito bem, ser fruto de acessos de outros leitores que não os meus alunos. Vejamos se o padrão AR(1) suposto acima foi verificado na prática. Minha hipótese: alunos que estão entre os melhores são alunos que se antecipam na leitura das instruções de suas tarefas para me sinalizar competência.

A série:

08.nov 5
09.nov 3
10.nov 3
11.nov 4
12.nov 19
13.nov 5

Opa, opa, opa. Em negrito estão as datas de entrega. O acesso maior às informações se deu….no primeiro dia da entrega. Minha hipótese de um comportamento AR(1) (vá lá, com menos de dez observações, diriam o Laurini, o Pedro, o Erik e outros feras da econometria que também estão na blogosfera…) não se manteve.

Isto mostra que os alunos não se antecipam? Talvez. Mas posso cometer erros do tipo I e II aqui. Há algumas qualificações que podem ser feitas aqui. Claro, algumas são do tipo “meu cachorro comeu meu trabalho”. Por outro lado, há o fato de que, talvez, todos os acessos (ou parte deles) tenham sido gerados por outros leitores que acharam o tema interessante.

Eis aí um bom uso para a internet na análise dos incentivos aplicados em salas de aula. Não é o melhor experimento estatístico que já vi mas, ei, eu tive mais trabalho do que muita gente que me diz trabalhar um bocado…^_^

p.s. meu aluno Márcio me deu uma idéia para outro e-book: publicar os melhores trabalhos. Sim, farei isto. Vejamos quantos alunos fizeram isto com cuidado (ou seja, salvaram o trabalho porque acreditam terem feito algo bacana). Márcio, valeu pela idéia. Vamos aplicá-la se pertinente for.

Eu sempre soube que aquele “whiskão” iria me salvar !

Olha a notícia:

O uísque pode ser um ativo altamente lucrativo para investidores temerosos com a volatilidade dos mercados financeiros, afirmou Kappen durante o lançamento do seu World Whisky Index — algo como “índice mundial do uísque”, um site para compradores e vendedores de uísques raros e caros.

O índice está aqui.